Tlf: +351 224 952 786

Home » Saúde » As diferenças entre vírus e bactérias

As diferenças entre vírus e bactérias

virus e bacterias

virus e bacterias - peeq

Certamente, já terá ouvido falar tanto de vírus como de bactérias. Provavelmente, até já utilizou as duas palavras como se fossem sinónimos. Mas, não são. Se quer descobrir a diferença entre os dois, leia este artigo até ao fim e comece a usar os termos corretos para cada uma das situações.

O erro é bastante comum e não é só você a não perceber a diferença. A verdade é que vírus e bactérias fazem, de facto, parte do mesmo campo lexical.  As diferenças dizem respeito não só ao significado como também à origem. Na tentativa de clarificar cada uma delas, procuramos a sua origem etimológico.

A palavra vírus vem do latim e significa veneno. Os vírus são agentes infeciosos, extremamente pequenos, considerados parasitas intracelulares obrigatórios uma vez que dependem das células que habitam para se multiplicarem. Representam a maior diversidade biológica do planeta sendo mais diversos que bactérias, fungos, plantas e animais juntos.

Os vírus provocam doenças como a hepatite, o sarampo, a gripe, a poliomielite, a varíola e a sida. Não existem antibióticos capazes de combater vírus e as vacinas são utilizadas apenas como método de prevenção e não como tratamento, uma vez que só estimulam o sistema imunológico através da produção de anticorpos.

Por outro lado, a palavra bactéria provém do grego e significa bastão. As bactérias são organismos unicelulares que se reproduzem rapidamente e que podem ser encontrados isolados ou em colónias. Podem viver na presença ou na ausência do ar, estando entre os organismos mais antigos do planeta.

Existem várias espécies de bactérias usadas na preparação de comidas ou bebidas fermentadas, dos queijos, iogurtes, vinhos ou leites fermentados. Atuam como agentes infeciosos mas muitas ajudam a digestão e impedem a proliferação de micróbios patogénicos. Podem ser combatidas com antibióticos.

As bactérias que se acumulam nos dentes podem ser responsáveis por problemas como o tártaro e o enfraquecimento da placa anti-bacteriana. A aparência dos dentes sofre também drasticamente, assumindo uma tonalidade amarelada. Leia o post Como branquear os dentes para descobrir técnicas infalíveis que garantirão a saúde aos seus dentes.

Se gostou deste post partilhe!Share on FacebookPin on PinterestTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someonePrint this page

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *